Logo Anatomia Patológica

Sistema Esquelético e Neoplasias

Introdução

 

O sistema esquelético é composto pelos ossos e cartilagens. Suas funções envolvem a sustentação e movimentação do corpo, proteção de estruturas vitais (coração, pulmões e cérebro), armazenamento de sais (cálcio por exemplo) e o suprimento contínuo de células sanguíneas.   

Assim como nosso coração, os ossos são órgãos vivos e dinâmicos. No corpo humano são em um total de 206, mas podem variar em número e formas de acordo com cada indivíduo.

A estrutura dos ossos longos (como o fêmur e úmero) é composta por áreas de crescimento/ remodelação e de articulação. Pode ser dividido em três regiões principais:

Diáfise: Haste longa constituída principalmente de tecido ósseo compacto, proporciona resistência ao osso longo.

Epífise: Extremidades alargadas recobertas por cartilagem, relacionadas as articulações com outros ossos.

Metáfise: Região intermediária em que ocorre o crescimento ósseo.  

No centro dos ossos longos está a medula óssea, responsável pela produção e renovação de células sanguíneas do corpo. Externamente, são revestidos pelo periósteo, uma camada de tecido conjuntivo que permite a inserção de tendões e músculos.

 

Tumores do sistema esquelético

 

As neoplasias do sistema esquelético podem ser divididas em benignas e malignas. As lesões benignas esqueléticas geralmente apresentam evolução longa, causam dores de menor intensidade e na maioria das vezes não acometem a pele ao redor da lesão e não invadem partes moles. Podem ser simplesmente achados de exames de rotina. Entre as principais neoplasias benignas, citam-se o osteocondroma e o tumor de células gigantes. 

Por outro lado, as lesões malignas se apresentam com quadro mais agressivo e rápido, dores mais intensas e comprometimento cutâneo (a pele pode se tornar mais brilhante e aderente, pode haver perda de pelos e até mesmo aumento da rede venosa ao redor do tumor. Vale lembrar que estas lesões podem invadir partes moles ao seu redor. Entre as neoplasias malignas, pode-se citar o osteossarcoma e o sarcoma de Ewing. O osteossarcoma é um tumor maligno de alto grau, sendo a neoplasia maligna mais comum do sistema esquelético. Geralmente acomete indivíduos a partir da segunda década de vida, surgindo no geral, na região do joelho. Clinicamente apresenta-se com dor na região, massa palpável, sendo capaz de invadir tecidos moles. O sarcoma de Ewing é o segundo tumor mais comum em crianças, sendo esta a faixa etária mais cometida. Clinicamente pode se apresentar com sintomas gerais, como febre, mal estar generalizado e perda de peso. Além disso, pode formar uma massa palpável, quente, firme e pulsátil.

 

 

Foto ilustrativa do artigo Foto ilustrativa do artigo
Responsável Técnico:
Dr. Mario Rodrigues Montemor Netto
CRM 17340